Determinação do sexo e estimativa da idade por meio de mensurações em mandíbulas secas de adultos

Victor Magalhães Santos Pinto, Ricardo Araújo da Silva, Erasmo Almeida Júnior, Arthur Igor Cruz Lima, Layana Santtana Freitas Sampaio

Resumo


A Odontologia Legal exerce um papel importante no processo de identificação de indivíduos, principalmente, quando é recebido para o processo de análise, o crânio da vítima. Este possui estruturas particulares que podem fornecer dados suficientes para a determinação do sexo de um indivíduo. Outra estrutura que também demonstra características seguras é a mandíbula. O objetivo desse trabalho foi determinar as características diferenciais entre partes de crânios pertencentes a indivíduos do sexo masculino e feminino, de diferentes idades, por meio da análise das distâncias entre os processos coronóides e as distâncias interbasal da língula em mandíbula seca. A pesquisa foi realizada no Laboratório de Anatomia na Universidade UNIME, utilizando-se 160 mandíbulas, sendo 81 do sexo feminino e 79 do sexo masculino, compreendidas entre a faixa etária de 21 a 95 anos. As amostras estudadas foram de pessoas indigentes cujas famílias não reclamaram os ossos no tempo hábil administrativo estabelecido pelo cemitério, iriam ser incinerados e pertencem atualmente ao Laboratório. De acordo com a análise estatística, houve um índice de acerto de 78,9% por regressão logística e 71,26% por análise discriminante. Houve também a verificação da média e do intervalo de confiança utilizando o teste t e a regressão linear múltipla para a predição da idade, evidenciando que o modelo não foi significativo (p = 0,4631). Após análises das mandíbulas secas, conseguiu-se validar as distâncias do processo coronóide aos sexos referidos.

Palavras-chave


Odontologia legal; Identificação humana; Determinação da idade pelo esqueleto; Sexo; Idade

Texto completo:

PDF

Referências


R. Rabbi Determinação do sexo por meio de medições em ossos da pelve de esqueletos humanos. [Mestrado]. Biblioteca virtual da UNICAMP, São Paulo, 2000.

G.V. França. Medicina Legal. 9ª Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

E.A. Júnior, T.M.D. Araújo, L.C.C. Galvão, P.S.F. Campos. Investigação do sexo por meio de uma área triangular facial formada pela interseção dos pontos: forame infraorbital direito, esquerdo e o próstio, em crânios secos de adultos. Rev. Ciênc. Méd. Biol. 9(1), 8-12, 2010.

E.A. Júnior, Reis FP, Galvão LCC, Alves MC, Cabral ARJ, Teixeira S. Estimativa do sexo e idade por meio do índice transverso em crânios secos de adultos. Revista Bahiana de Odontologia 4(2), 85-95, 2003.

A. Peixoto. Medicina legal. 6.ed. São Paulo: F. Alves, p.363, 1931.

L.C.C. Galvão, et al. Determinação do sexo por análise quantitativa da mandíbula. In: Congresso Brasileiro de Medicina Legal, 15. 1998, Congresso Brasileiro de Odontologia Legal, 4, 1998, Salvador. Anais, salvador: SBML – 1998.

E.A. Júnior, et al. Investigação do sexo e idade por meio de mensurações interforames em crânios secos de adultos. Rev. Ciênc. Méd. Biol. 12(1), 55-59, 2003.

F.E. Camps, Gradwohl´s legal medicine. 3ª ed. Chicago: A. J. Wright, 1976.

L.C.C. Galvão, Identificação do sexo por meio de medidas cranianas. Piracicaba: UNICAMP, 1994. Dissertação [Mestrado em Ciências, Área de concentração de Odontologia Legal e Deontologia], Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Universidade Estadual de Campinas, 1994.

C.A. Saliba Contribuição ao estudo do dimorfismo sexual, por meio de medidas do crânio. Piracicaba, SP, 1999.

A.I.C. Lima; R.A. da Silva; E.A. Júnior. Análise entre os pontos zigomáticos orbitais e espinha nasal anterior na investigação do sexo e idade em crânios secos de adultos. Rev. Bras. Crimin. 5(3), 7-13, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.15260/rbc.v6i3.160

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.