Medidas de prevenção e proteção em casos de incêndios criminosos em edificações

Amanda Thaís Queiroz da Silva, Shirlene Kelly Santos Carmo, Rogério de Jesus Santos

Resumo


O crescimento acelerado dos grandes centros urbanos provocou diversas consequências, dentre elas, a ocorrência de incêndios catastróficos. Diante desse quadro, os incêndios tornaram-se uma problemática real para a sociedade, causando perdas irreparáveis de todos os tipos. Mediante a gravidade dos efeitos desses eventos, o estudo e a investigação sobre os mesmos são de fundamental importância para elucidação de possíveis crimes, considerando que muitos são de ordem intencional. Nessa perspectiva, esse trabalho aborda um estudo sobre incêndios criminosos, discorrendo sobre a utilização de acelerantes, principais agentes utilizados em eventos desse tipo, bem como medidas de prevenção e proteção empregadas nas edificações contra a ocorrência dos mesmos. Por fim, é apresentado um estudo de caso, no qual é analisada a implantação correta das medidas de segurança contra incêndio em uma edificação do tipo comercial, a partir do projeto de incêndio da mesma.

Palavras-chave


Incêndios criminosos; Acelerantes; Investigação; Segurança contra incêndio; Ciências Forenses; Química Forense.

Texto completo:

PDF

Referências


Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo (São Paulo). Manual de Pesquisa de Causas de Incêndio. São Paulo, 19 v, 2006.

A.I. Seito, A.A. Gill, F.D. Pannoni, R. Ono, S.B. da Silva, U. del Carlo, V.P. e Silva. A Segurança Contra Incêndio no Brasil. São Paulo: Projeto Editora, 484 p, 2008.

D. Tocchetto. Perícia Ambiental Criminal. 3. ed. Campinas: Millennium, 2014.

V.V. Vidal. Cromatografia na perícia de incêndios: técnicas para detecção de agentes acelerantes. Florianópolis, 2007.

Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 14432: Exigências de resistência ao fogo de elementos construtivos de edificações - Procedimento. Rio de Janeiro, 2001.

M. A. da L. Neto. Condições De Segurança Contra Incêndio. Brasília: Ministério da Saúde, 1995.

São Paulo (Estado). Secretaria dos Negócios da Segurança Pública. Polícia Militar. Corpo de Bombeiros. Instrução Técnica no 3/2004: terminologia de segurança contra incêndio. In: Regulamento de segurança contra incêndio das edificações e áreas de risco: Decreto Estadual no 46.076/01. São Paulo: Corpo de Bombeiros, p. 153, 2005.

N. Ferreira Filho. Tópicos em ergonomia e segurança no trabalho. Vol. 1, 1ª edição, Belo Horizonte (MG), Ed. Poisson, 2017.

Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba. NT 004: Classificação das Edificações quanto à Natureza da Ocupação, Altura, Carga de Incêndio e Área Construída. Paraíba, 2013.

Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba. NT 014: Acesso de Viaturas nas Edificações e Áreas de Risco. Paraíba, 2016.

Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 15200: Projeto de estruturas de concreto em situação de incêndio – Procedimento. Rio de Janeiro, 2004.

Corpo de Bombeiros Militar do Estado de São Paulo. IT 08: Resistência ao fogo dos elementos de construção. São Paulo, 2011.

Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba. NT 009: Controle de Materiais de Acabamento e Revestimento. Paraíba, 2014.

Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 9077: Saídas de emergência em edifícios. Rio de Janeiro, 2001.

Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba. NT 007: Processo Técnico Simplificado. Paraíba, 2014.

Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 12693: Sistema de Proteção por Extintor de Incêndio. Rio de Janeiro, 2013.

Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba. NT 012: Saídas de Emergência. Paraíba, 2015.

Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 14276: Brigada de Incêndio - Requisitos. Rio de Janeiro, 2006.

Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 10898: Sistema de Iluminação de Emergência. Rio de Janeiro, 2013.

Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba. NT 006: Sinalização de Segurança e Emergência Contra Incêndio e Pânico. Paraíba, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.15260/rbc.v7i1.192

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.